Skip to main content

Você já deve ter ouvido vários termos seguidos da expressão “as a service”. Software as a Service, Data as a Service, entre outros exemplos. Essa tendência do mercado começou com foco maior em serviços B2B (entre empresas), mas aplicativos como Netflix, Uber e Spotify trouxeram esse conceito para o consumidor final, com entretenimento, música ou caronas sob demanda. No mercado financeiro, o conceito que tem ganhado mais força é o do Banking as a Service, também chamado pela sigla BaaS.

Esse serviço, na prática, pode transformar qualquer empresa em um banco… ou quase isso. Entenda abaixo como funciona esse sistema e como você pode implementá-lo na sua própria empresa, independente do seu segmento de atuação.

O que é Banking as a Service (BaaS)

Banking as a Service (BaaS) é um serviço oferecido por fintechs na mesma lógica de modelos de negócio como o IaaS (Infrastructure as a Service) ou DaaS (Data as a Service): a empresa contrata uma plataforma e é cobrada conforme o uso (sob demanda).

Ao implementar essa plataforma, a empresa pode oferecer uma série de produtos e serviços financeiros característicos de um banco digital aos seus clientes e funcionários. Alguns exemplos são uma conta digital, saques, depósitos e transferências, emissão de cartões pré-pagos e de crédito, pagamento de contas e boletos, entre outros.

A empresa contratante pode até personalizar toda a plataforma de acordo com a sua marca. Ou seja, o cartão de crédito, o aplicativo e tudo relacionado à plataforma terá o logo e a identidade da companhia.

Quer ver um resumo? Assista o nosso Explica Maestro! sobre o assunto!

Explica Maestro! – O que é Banking as a Service (BaaS)?

Quais são as vantagens do BaaS?

Essa é uma dúvida que pode surgir. Afinal, por que uma empresa adotaria o Banking as a Service, principalmente se não for nem do mercado financeiro? Bom, vamos citar abaixo alguns exemplos:

Implantação mais rápida e sem burocracia

A principal vantagem de adotar o Banking as a Service no seu negócio é a facilidade e baixa burocracia. Uma instituição que queira se registrar na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para poder atuar no mercado ou que queira oferecer um produto financeiro precisa preencher uma série de requisitos e obter diversas licenças. Se a empresa contratar uma plataforma de BaaS, ela pula toda essa fase de validação, já que a burocracia já foi responsabilidade da fintech que oferece o serviço em si.

Além disso, a empresa fornecedora do Banking as a Service também é responsável pelo desenvolvimento e a manutenção da plataforma em si, incluindo as partes de tecnologia e segurança. Assim, a companhia contratante fica livre para lidar apenas com a implementação da sua marca e a gestão do seu negócio principal.

Nova fonte de receita

Para uma empresa que não está diretamente ligada ao setor financeiro, há ainda outras vantagens claras na adoção do BaaS. Além de ser um novo serviço que a companhia pode oferecer aos seus clientes, personalizada para as suas necessidades, a plataforma pode se tornar uma nova fonte de receita por meio da comercialização de produtos e serviços financeiros. Isso ajuda a diversificar ainda mais as entradas de caixa da empresa.

Oportunidade de fidelizar clientes

Por ser uma solução personalizada para aquela companhia específica, o Banking as a Service também pode ajudar na fidelização de clientes, já que terão uma relação financeira ainda mais próxima com a empresa (afinal, estamos falando de uma conta digital em que o cliente pode deixar o seu dinheiro ou até mesmo pedir crédito e empréstimos). A empresa também pode implementar um sistema de pontos no seu cartão de crédito que o cliente pode usar para ganhar outros benefícios.

Relação com funcionários e parceiros facilitada

Pelo lado B2B e até de gestão financeira interna, a plataforma BaaS também pode ser usada para realizar o pagamento de funcionários de forma mais rápida e menos custosa, já que os trabalhadores podem criar uma conta digital da própria empresa. A companhia ainda pode fazer o pagamento de empresas parceiras, como fornecedores ou terceirizadas, por meio da plataforma, também simplificando a transferência de valores entre as empresas, por exemplo.

Como funciona a plataforma de Banking as a Service?

A plataforma do Banking as a Service funciona em duas pontas: a da empresa contratante e a da fintech contratada. A ponta da empresa (chamada de front-end) é formada pelo aplicativo, pelo site e até mesmo pelo cartão. É onde o cliente terá acesso à sua conta digital e aos seus dados financeiros, além de poder movimentar o seu dinheiro.

A ponta da fintech (chamada de back-end) é a infraestrutura do BaaS em si. Na maioria dos casos, essa infraestrutura é modular, o que permite que a contratante escolha exatamente quais serviços quer integrar ao seu negócio de acordo com as suas necessidades.

A integração entre as duas pontas é feita por meio de APIs (interface de programação de aplicações, traduzido do inglês), da mesma forma que o aplicativo de um banco tradicional ou um banco digital.

Quem pode contratar o Banking as a Service?

No Brasil, qualquer empresa pode contratar uma plataforma de BaaS, independente do setor de atuação. Gigantes do varejo já têm usado essa plataforma para fidelizar clientes com cartões de crédito e débito e ofertas de empréstimo. Outras companhias que já aplicam o conceito de serviço sob demanda por meio de aplicativos também estão usando o BaaS para se relacionar melhor com fornecedores e parceiros. Até os bancos tradicionais começaram a adotar essa tendência do mercado, abrindo contas digitais de pagamento.

O Banking as a Service surgiu como uma solução para atender à alta da demanda por serviços e estruturas digitais flexíveis, transparentes e disponíveis 24/7. E, com o Open Banking (sistema financeiro aberto) sendo implementado aqui no Brasil e os consumidores assumindo controle total sobre quem tem acesso aos seus dados financeiros, a concorrência só tende a aumentar no setor.

Então se você está procurando uma solução para a sua empresa para fidelizar clientes e até aumentar a sua receita, vale estudar a viabilidade de implementar o BaaS para os seus consumidores.

Aqui na Maestro nós também temos soluções que podem ajudar na gestão do patrimônio da sua empresa! Venha conhecer!